Não deixe para depois, sua saúde depende de você

Com esgotamento físico e mental cada vez mais presente em nossa vida, acabamos nos esquecendo de praticar exercícios físicos

FláviadoCarmo-15Dançar é uma ótima opção para combater a depressão. Ela estimula a concentração, memória e elimina o estresse | Fotografia: Flávia do Carmo

Nascemos, crescemos, vamos para a escola. Tornamos adolescentes, depois jovens, então começamos uma faculdade. Quando adultos, damos início a carreira profissional, conquistamos sonhos e objetivos, o tempo passa e quando vemos já estamos envelhecendo. Essa é a sequência lógica da vida de nós, seres humanos. A preocupação com o futuro, um reconhecimento profissional, a formação de uma família, uma vida financeira tranquila, viagens, casamento, filhos, tudo isso é tão importante, que ás vezes esquecemos do fator principal que é responsável para que consigamos viver bem: a saúde.

Ter uma boa disposição física é fundamental em qualquer idade. Se você quando jovem não teve tempo, disposição ou vontade de frequentar uma academia, hoje em dia não tem desculpa, pois há diversas atividades físicas para agradar todos os tipos de praticante. Entre musculação, pilates, yoga, boxe, corrida e muitas outras, a que mais vêm ganhando espaço é a zumba, um tipo de exercício que mistura movimentos aeróbicos com ritmos e coreografias latinas, como a salsa e o merengue. Por ser capaz de queimar até mil calorias em uma hora de prática, as mulheres tem optado por esta atividade para emagrecer, mas não pense que somente jovens realizam a dança, o público que mais frequenta esse tipo de aula são as que já passaram dos 40 anos. A dança trabalha muito a coordenação motora, oxigenação cerebral, flexibilidade e todos os trabalhos que são realizados para a esses alunos, são adaptados para essa faixa etária. “O Zumba Gold é totalmente especializado para a terceira idade, por conta da labirintite, tem movimentos de cabeça e alguns movimentos rápidos que não se pode fazer”, explica o dançarino e coreógrafo profissional Wesdley Henrique que dá aula na escola Studio Ballet Arte.

De acordo com projeções das Nações Unidas (Fundo de Populações) “uma em cada 9 pessoas no mundo tem 60 anos ou mais, e estima-se um crescimento para 1 em cada 5 por volta de 2050”. Em 2012, 810 milhões de pessoas têm 60 anos ou mais, constituindo 11,5% da população global. Projeta-se que esse número alcance 1 bilhão em menos de dez anos. Com o envelhecimento no Brasil aumentando cada vez mais é preciso que os cuidados com a saúde seja crescente, isto é, é preciso praticar atividades físicas. Em 2050 pela primeira vez haverá mais idosos que crianças menores de 15 anos.

FláviadoCarmo-18Movimentar o corpo é um jeito de relaxar a mente, o exercício físico diminui a ansiedade e a depressão | Fotografia: Flávia do Carmo

Mas não é somente o físico que melhora com a execução de exercícios, o intelectual do aluno também desenvolve muito. Os exercícios aeróbicos podem eliminar o estresse, melhorar o desempenho cognitivo, aprendizagem e memória, e ajuda a combater a depressão. Os benefícios são diversos, Maria de Fátima Colossimo, já praticava dança e ao descobrir a Zumba se interessou ainda mais em realizar atividades físicas diz que “antes era tímida e que agora é mais extrovertida”. Já Elisabeth Hayakawa, que também frequenta as aulas conta que a dança consegue liberar tudo que há dentro de você. “É muito bom, você deixa a depressão de lado, fica feliz é ótimo”, concluí a assistente social.

Com a idade avançada, ocorre uma perda natural da massa muscular e com isso, ocorre a diminuição da capacidade de se fazer força. Consequentemente, acontece do idoso ter desiquilíbrio, cair com mais facilidade. “Com a atividade física ele consegue ter uma independência maior, não precisando de ninguém para fazer as atividades dentro ou fora de casa”, afirma Rodolfo Rodrigues, educador físico. Além do convívio social com as pessoas, o exercício físico faz bem também para o psicológico pois, com o fato de não depender de uma pessoa para o auxiliar nas tarefas do dia a dia, a autoestima tende a aumentar.

A vaidade é um dos motivos pelo qual as mulheres procuram pelas aulas de zumba, Maria Rita, iniciou a atividade por ouvir dizer que a mesma queimava bastante caloria, com o intuito de entrar apenas para emagrecer ela descobriu que a dança pode trazer muitas outras vantagens. “Você fica mais solta, elegante para andar, ajuda a postura”, afirma a aluna que também sofria com a depressão antes de praticar zumba. “Aqui você esquece todos os problemas, se diverte, além de fazer bem para a saúde faz bem para o humor”, completa Maria Rita Bittencourt.

Agora que você já estudou, trabalhou, conquistou sua carreira, família, está na hora de cuidar de você. Não pense que a idade de fazer um exercício físico é na juventude, saúde tem que ser lembrada sempre. Envelhecer não é tão ruim quanto se falam, agora é o momento de você escrever a sua trajetória e provar que tempo e idade são detalhes quando o assunto é bem estar e disposição física e mental.

 

Deixe seu comentário