Emagrecer sem pirar, é só começar

Perder peso sem prejudicar a saúde é um desafio que muitas pessoas se propõem a passar

food-salad-healthy-vegetables - CopiaTer uma alimentação saudável é essencial para alcançar uma maior qualidade de vida | Fotografia: Pexels

Seja pela mudança física, auto estima, conseguir caminhar sem se sentir cansado ou por recomendação médica. Emagrecer é uma tarefa que parece ser difícil, mas se feito de forma correta pode se tornar agradável.  Por isso, para não correr o risco de sofrer o ‘efeito sanfona’ aquele em que se perde e ganha peso repetidas vezes, a solução é fazer uma reeducação alimentar, esta feita na medida certa, pode trazer resultados definitivos.

Reeducar seu paladar e criar novos hábitos são um desafio e tanto, mas se o objetivo vai além de perder peso, uma alimentação saudável trará qualidade de vida e mais disposição para as atividades diárias. Para a nutricionista Eveline Ramos ao aderir a esse tipo de alimentação é necessário ter algumas prioridades. “É um conjunto, a pessoa tem que ter determinação, disciplina e a alimentação tem que ser equilibrada e colorida”, diz. Por falar em cores, as folhas verdes inibem o envelhecimento precoce e auxiliam no bom funcionamento do intestino. A banana é a fruta ideal para consumir quando dá vontade de atacar algum doce, já que contém triptofano que é um elemento que aumenta os níveis de serotonina, o hormônio do bem-estar. Mas não é só no físico que um alimento pode ajudar o espinafre, por exemplo, é uma ótima fonte de luteína e zeaxantina, substâncias com propriedades antioxidantes, mas também ajuda a proteger a vista e problemas oculares.

food-salad-healthy-lunch - CopiaConsumir diariamente frutas, legumes e verduras proporciona uma vida mais saudável e livre de doenças | Fotografia: Pexels

A nutricionista explica que não se pode consumir só um tipo de alimento. “Quanto mais diversificado for a alimentação no dia a dia melhor, para não ficar na monotomia”. Rafaela Dias de 18 anos, fala que não houve tantas alterações na alimentação. “Não há nada que eu não coma hoje em dia, que eu já não comia antes. Apenas inclui salada em toda e qualquer refeição, frutas e sucos que me dão mais energia”, afirma a designer.

Uma alimentação certa com nutrientes e vitaminas é essencial, mas para que a saúde seja completa é recomendado que se faça atividade física regularmente, a junção dos dois hábitos traz grandes modificações. Rafaela sempre gostou alimentos saudáveis e há um mês resolveu se reeducar, iniciou a academia e no dia seguinte já sentiu diferença. “Me sentia com mais energia, mais vontade de fazer as coisas. E com aproximadamente duas semanas comecei a ver o resultado no meu corpo. Por dentro e por fora”, conta.

Infelizmente o sedentarismo ainda faz parte da nossa sociedade, a falta de tempo é muita das vezes a desculpa para não praticar exercícios. Pesquisa realizada pelo Ministério do Esporte em junho de 2015 mostra que  45,9% dos brasileiros são sedentários. A porcentagem representa uma total de 67 milhões de pessoas não praticam atividades físicas ou esporte.

woman-jogger-jogging-sport - CopiaDurante a prática de atividades físicas o cérebro libera a endorfina, que é o hormônio da alegria e bem estar | Fotografia: Pexels

Os benefícios da atividade física são inúmeros, se praticados regularmente em um mês já é possível notar melhoras como aumento do metabolismo, diminuição do risco de doenças cardíacas, e se o indivíduo faz alguma atividade física que tenha impacto como caminhadas, por exemplo, ajuda no fortalecimento dos ossos. Penélope Saezuri de 22 anos, sempre teve uma vida ativa, jogava handebol, vôlei, praticava academia e corrida, mas não via grandes alterações porque se alimentava mal. “A minha motivação para mudar a alimentação foi mesmo pelo físico e a disposição melhora muito para praticar esportes”, fala a estudante. Já a Diana Mara Antunes de 36 anos, passou a vida inteira tendo uma alimentação saudável e há 19 anos aderiu também à atividade física que a proporciona bem estar e faz disso grandes aliados para manter o foco. “Me sinto muito disposta no meu dia a dia, consigo manter meu peso há muitos anos, mesmo com o avanço da idade”, mas admite que tem um desafio para seguir em frente com esse estilo de vida. “Fazer disso um hábito”, completa a educadora física.  Rafaela também reconhece os obstáculos, ela conta que não é fácil abrir mão de frituras e fast food. “Não deixei de comer nada disso. Mas a frequência é muito menor”.

watermelon-theme-layers - CopiaO consumo de melancia ajuda na hidratação do corpo | Fotografia: Pexels  

E não pense que ter uma vida mais saudável se alimentando da forma correta é a preocupação somente das mulheres. O vendedor, Pedro Igor da Cunha Sapoznik de 19 anos, no primeiro momento tinha como objetivo perder peso e depois de alcançar a meta e ter uma mudança física, ele começou a dar importância a qualidade da alimentação. “Comecei a notar mais disposição para fazer as coisas, realizava esportes, trabalhava e estudava sem ficar muito cansado, minha imunidade aumentou e minha auto estima também’, conclui o jovem que hoje se alimenta de alimentos integrais, legumes, frutas e abriu mão de hambúrgueres, refrigerante e salgados fritos.

bread-breakfast-knife - CopiaRico em fibras e outros nutrientes, o pão integral é um excelente aliado na hora de combater a ansiedade | Fotografia: Pexels

Com a popularidade de se ter uma vida mais fitness, com prática de exercícios físicos, preocupação com o bem estar físico e mental e bom condicionamento, alguns alimentos se tornaram auxiliares dos adeptos desse estilo de vida. A chia, por exemplo, é saciedade, isto é, deixa a pessoa totalmente satisfeita com a refeição e também melhora o funcionamento intestinal. A Diana adotou alguns nutrientes novos na alimentação. “Hoje eu consumo quinoa, chia e as especiarias de coco, como farinha e açúcar”.

Deixar a vida sedentária de lado é um desafio. Mas independente se o objetivo é vaidade ou orientação médica, é indiscutível que mudar os hábitos alimentares e começar a praticar exercícios físicos são as melhores atitudes para acertar na qualidade de vida.

PS: ANTES DE QUALQUER DECISÃO, PROCURE UM MÉDICO PARA QUE SEJA PASSADAS AS ORIENTAÇÕES CORRETAS.

Saiba qual a diferença entre dieta e reeducação alimentar com a nutricionista Eveline Ramos:

 

Deixe seu comentário