Andreia C. Meyer tem novidades para 2017

Fico tão feliz quando tenho a oportunidade de conhecer melhor nossos escritores <3

14484594_10210548287607188_2183774517377364158_n-copia

E mais uma vez tenho a felicidade de trazer para o blog uma escritora brasileira que admiro demais, estou falando da: Andreia Meyer. Ela é autora da série After Dark e está pronta para lançar daqui alguns meses um novo romance.
Confere nossa conversa e as novidades que estão a caminho:

 

Jornalista Curiosa: Cadu e Mari tem algo parecido com a série After Dark?
A. C. Meyer: Não, é completamente diferente. É uma história que se passa no Brasil, mais precisamente no Rio de Janeiro e quando eu escrevi foi exatamente para atender alguns pedidos das leitoras de fazer uma história que se passasse no Brasil, com personagens tipicamente brasileiros e que a mocinha tivesse uma característica em especial que é ser a garota comum e não a linda, maravilhosa, magra, alta como as meninas do After Dark são. Elas queriam se identificar com a personagem. Então a Mari é uma mocinha que veste 44 e ela não tem nenhum problema em ser mais gordinha do que o padrão de beleza. Ele tem uma pegada muito mais romance do que comédia e ele não é tão hot quanto a série.

 

JC: E quanto tempo você levou para escrever Cadu e Mari?
A.C.: Eu comecei a escrever ao mesmo tempo em que estava escrevendo Fascinada, fui intercalando entre os dois e levei em média de três a quatro meses.

 

JC: Como você começou a história de Cadu e Mari?
A.C.:  Essa história é bem curiosa. Eu estava fazendo uma pesquisa para o Fascinada Por Você e estava na internet olhando imagens, eu sou muito visual na hora de escrever. Então eu gosto de procurar as roupas, os lugares, as músicas, tudo eu vou procurando e guardando lá no Pinterest pra pode servir como inspiração e aí eu estava olhando alguns vestidos para as damas de honra do casamento do outro livro e me deparei com uma foto e quando vi a foto eu pensei “caramba essa pessoa dá um livro” e aí eu fiquei com aquilo na cabeça por um tempo  e ai fui formando a história e a partir dessa foto eu comecei a visualizar o personagem . Pegando a referência que as leitoras me pediam, que é que a mocinha fosse uma mulher comum, para que elas conseguissem se ver.

 

JC: E você pensa em escrever uma continuação?
A.C.:  Não. Esse é um livro que eu fiz exatamente para esse momento, pra quando a gente acabasse o Encantada tivesse um livro único que contasse uma história bacana e que desse um refresco após o fim da série.

Andreia c. Meyer - EntrevistaNovo romance da Andreia que será lançado em Março de 2017

JC: O primeiro que você escreveu deu continuidade para mais três! É difícil escrever um livro único?
A.C.:  É que assim, quando eu comecei a escrever o Louca e ele começou a ter uma repercussão muito boa, conforme os personagens iam aparecendo as leitoras já foram me pedindo o livro dos próximos. Então, eu já fui escrevendo a série para montar quatro livros. Geralmente, quando eu começo a escrever um livro, por exemplo, um projeto que eu estou trabalhando agora, eu já montei ele sabendo que é uma série com personagens que não se intercalam.

 

JC: Então quer dizer que, depois de Cadu e Mari já tem livro sendo escrito?!
A.C.:  Já! Já tem coisa em andamento, nesse ano tem coisa pra sair, mas a gente deve revelar mais pra frente e como eu te falei, eu estou sempre escrevendo né?! Eu não paro!

 

JC: O que a Mari acrescentou na Andreia?
A.C.:  Eu gosto muito da Mari, porque além dela ser gente como a gente, ela é uma pessoa que não tem problema, por exemplo, com o peso. Ela não precisa emagrecer para ser feliz, ela é feliz e se ama como ela é, ela gosta de ser como ela é, obvio que quando ela está conversando com a melhor amiga, as vezes fala “preciso emagrecer, preciso fazer uma plástica” mas é num tom de brincadeira. E eu acho que essa mensagem principal que o livro passa, de que você pode ser feliz do jeito que você é, com a cor do cabelo que você tem, com o peso, com a tua altura, todo mundo tem a beleza dentro de si, cada um de uma forma e eu acho que a Mari ensina muito isso.

Andreia c. Meyer - EntrevistaAndreia está entre os livros mais vendidos no iTunes

JC: Muitas pessoas têm vontade de publicar um livro. Explica um pouco de como chegar numa editora, como mandar o projeto?!
A.C.:  Existem algumas formas de você chegar numa editora. No meu caso, em especial, eu tenho um agente literário que  trabalha os meus livros. Quando você não tem um agente literário, você tem que seguir o fluxo comum de entrar nos sites das editoras, encaminhar o manuscrito, cada uma tem a sua forma de envio, seja por email ou ás vezes tem que mandar impresso. Pra quem está procurando publicar por editora, o essencial é primeiro trabalhar bem o seu manuscrito, tem que estar com o livro bem revisado, não é simplesmente escrever e achar que está lindo e maravilhoso, não está, de ninguém está. A gente tem que trabalhar muito para editar um  livro antes de mandar para uma editora, mesmo que você tenha um agente literário. Segundo é você ver que tipo de publicação está fazendo “Ah, eu estou fazendo um romance”, então eu tenho que mandar para editoras que publicam esse gênero, e não sair atirando para todos os lados porque não adianta, aí é perda de tempo pra você e para o editor que vai receber o manuscrito.

 

Andreia muito obrigada pela conversa, foi um bate papo muito produtivo e com algumas novidades rsrs! Foi muito legal falar com uma escritora que admiro tanto. Seus livros me fazem viajar e viver cada página, fiquei me sentindo próxima de cada personagem e vivendo as alegrias e dores deles.
Agora fico ansiosa pela chegada de Cadu e Mari, com as paisagens lindas do Rio de Janeiro e com a incrível história desse casal. Sucesso sempre!
Pra quem ainda não leu a primeira entrevista da Andreia aqui no blog em que falamos da série After Dark é só clicar no link:  http://jornalistacuriosa.com.br/um-amor-multiplicado-por-tres

 

Deixe seu comentário